segunda-feira, 21 de novembro de 2016

Belo Jardim - High Line e Mais Vias!

Recentemente fui a Belo Jardim conferir as novas vias que estão sendo abertas por lá pelo Bruno e pelo Rafael, belas vias!

Entramos primeiro na "Fim da Picada", um Vsup de 45m. A via segue uma linha de chaminé e depois um diedro até o cume, melhor fazer em duas enfiadas, pois o arrasto é grande se tocar direto. Fica também como um final alternativo (e mais difícil) pra Chaminé Belo Jardim, pois segue paralela à ultima enfiada dela. 
 Joseph e Luiggi na segunda enfiada da Fim da Picada

Pra acessar a via por cima, caminhar rumo à grande grota por onde sobe a via Chaminé Belo Jardim, fazer um rapel de 30 m na grande árvore que fica na beira da grota (onde pode-se montar a P-1 durante a escalada), do platô ao fim do rapel, olhar pra direita pra ver a chaminé por onde começa a via. Confuso? Segue o croqui pra clarear um pouco a mente:



Depois fomos conhecer a "Do Pobre pro Rico", via que começaram a abrir com um batedor manual e terminaram com uma furadeira à bateria. A via é um 4° com crux de 6°, E2 e tem 120 metros, escalada muito bonita, com lances de aderência ao longo de uma canaleta hora lisa, hora com grandes buracos. O acesso é descendo do cume rumo à base das vias da parede principal. A via fica bem na curva, após a descida mais ingrime, quando viramos em direção à parede maior.

 Bruno na "Do Pobre pro Rico"

                                                                      Joseph na "Do Pobre pro Rico"


Corremos pra Bacurau (VIIa), uma via esportiva mais antiga aberta pelos escaladores locais que ainda não tinha cadena, após uma passada bem técnica em agarras não muito sólidas, saiu a cadena. Essa via fica na face oposta à chaminé belo jardim.

Enquanto eu tentava conhecer as vias novas, Paulo Brito e André Zaponi esticavam a fita de um lado à outro da montanha, abrindo a primeira linha de high line da Pedra do Caboclo, ficou irada!



O domingo foi reservado pra começar uma nova via na parede principal, mas como o despertador não tocou, e o Miguel veio de moto de Recife no mesmo dia, acabamos tendo pouco tempo pra conquista, mas encontramos uma linha muito promissora, além de linda é claro! Logo depois da Chaminé, um belo diedro vertical, difícil, conquistamos pouco mais de 30 metros e tivemos que finalizar o dia, deixando pendente essa bela linha para uma próxima investida, que não tardará.