terça-feira, 25 de abril de 2017

Flambada - Nova via em Belo Jardim



No início desse ano resolvi aceitar uma proposta de emprego na Bahia e marquei minha mudança para fevereiro. O tempo era curto pra terminar os projetos e uma via que não poderia ficar incompleta era a conquista que tínhamos iniciado recentemente com o Miguel em Belo Jardim, conforme relato anterior.

Primeira enfiada, na investida anterior.

Miguel não pode ir, então me encontrei com o Bruno lá em Belo Jardim e seguimos pra Pedra do Caboclo. Semanas antes ocorreu um incêndio que acabou com a vegetação na base da via, triste notícia, mas consequentemente facilitou um pouco o acesso nesse dia.

Pedra do caboclo após a queimada

Comecei na frente e repeti a primeira enfiada, passando inclusive pelo local onde havia uma grande bromélia que tinha nos forçado a fazer um lance em artificial, dessa vez saiu em livre pois a bromélia não estava mais lá (fogo chegou a quase 30m de altura), depois continuando pelo diedro em móvel até a P1, onde tinha batido um grampo na última investida, essa parada ficou mista.

Primeira enfiada, Bruno no lance onde tinha a bromélia

Com um pêndulo inicia-se a escalada da segunda enfiada, que começa com uns domínios de platô, depois um lance difícil, entre um platô e outro, onde passei com um furo de cliff, depois vai ficando mais escalável, sem deixar de ser exigente, mais uns furinhos, algumas peças e chegamos em um platô onde bati a P2.

Bruno na segunda enfiada, observe a vegetação "flambada" a quase 70m de altura...

Na P2 começaram a cair pedras de cima da montanha!! O cume é acessado por caminhada e nesse dia alguma "alma sebosa" estava lá em cima. Nos protegemos e depois de uns 5 minutos gritando "não joguem pedra!! Estamos escalando!!", os malucos foram embora e pudemos continuar a escalada.

A terceira enfiada começa bem lisa, subimos com mais uma sequência de A0, intercalada com alguns lances em livre, finalizando em A0 denovo, barrigas lisas, com muito limo, pra dar aquela aderência...SQN! Platô, P3.

Da P3 fiz uma horizontal pra esquerda e cheguei à uma sequência de grandes lacas e blocos, dominei os blocos e bati a P4, finalizando uma enfiada curta de acesso á canaleta de mato final (pra fazer qualquer via que saia no cume da Pedra do Caboclo você vai ter que passar por uma canaleta de mato).

Aí foi a vez do Bruno, o rapaz subiu laçando todo qualidade de capim e colocando umas peças onde foi possível até chegar no grande platô que dá acesso ao cume!

Bruno na canaleta final

Caminhamos no platô pra esquerda e chegamos na grande greta que corta a montanha ao meio, por onde passa a via Chaminé Belo Jardim, atravessamos a greta pelo platô e subimos a última enfiada da Chaminé Belo Jardim pra acessar o cume!

Croqui

Trajeto da nova via em Azul, na sequência as vias Chaminé Belo Jardim e Dia das Madres.

Mais uma via pra quem gosta de se f**er um pouco!

AH, uma notícia boa, as vias de Belo Jardim estarão disponíveis no Guia de Escalada de Brejo da Madre de Deus e Região, a ser lançado no Encontro de Escaladores do Nordeste desse ano!